A Mastigação de Madeira

Abril de 2014.

 

A Mastigação de Madeira é o comportamento ingestivo anormal mais comum em cavalos.

 

Ela é mais prevalente entre cavalos que são mantidos em baias ou piquetes.

 

Mesmo animais que vivem soltos no campo podem mastigar troncos de árvores, entretanto, o confinamento agrava a situação.

 

Os cavalos que mastigam madeira podem ingerir algumas grandes lascas e estas podem causar severos danos ao trato digestivo.

 

É observado também um desgaste excessivo dos dentes.

 

A mastigação de madeira pode ser aprendida por cavalos que ainda não apresentam este desvio comportamental através do processo de imitação. Ela pode levar à destruição de portas, cercas e repartições de 

 

 

madeira.

 

A condição que torna esse comportamento susceptível é a necessidade fisiológica de mais volumoso ou celulose. A falta de volumoso na dieta do cavalo, sem dúvida nenhuma, predispõe à mastigação de madeira.

 

A dieta natural do cavalo é baseada em um contínuo consumo de volumoso. Seu trato digestivo longo é inadequado para processar rapidamente os alimentos.

 

Se um cavalo for deixado à vontade para pastar, gastará 70% do seu tempo (17 horas/dia) com esta atividade.

 

A dieta dos cavalos modernos precisa ser adequada para suprir as suas necessidades energéticas, fisiológicas e comportamentais.